Manifestações consciente do inconsciente. Contos e poesia crônica.

Dezembro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

pesquise

 

publicações

placebo

desconexo

custo

reverso

Sol(o)

dessigno

pro fundo

o culto (internet)

new religião

#AliceRuiz versão twitter

afiada

último verso

capixaba

bode

Salvador Dali

Yesterday

Haicai ao livro

passo

fim

poema cafajeste

belicismo

depurar

rumina

Eros

omissão

curvas

diversão

presente passado futuro

tropeços

...

Sr Consumo

cida de

eu vs eu

Tietê - II

variável vida

papo nada chat

poesia do primogênito

amizade universitária

dama da noite

imperfeito

forma

deserto

danceteria

por menos

crime perfeito

sem tom

profecia

(des)amanhecer

sumiço

que o dia escureça

confira também






subscrever feeds

Quinta-feira, 28 de Agosto de 2008

Carta de despedida

Boa tarde a todos! 

 

Como é do conhecimento da maioria das pessoas dai, deixei de fazer parte do quadro de funcionários da empresa. Quero agradecer a todos por terem me ajudado durante o período em que fiz parte dessa grande família.
Desculpem-me se fui rude, grosso, briguento ou qualquer outra coisa do tipo. Sou assim mesmo, visceral! Visto a camisa do time em que estou jogando. Se alguma coisa atrapalha o andamento do meu trabalho, e o meu (nosso) trabalho é o que dá Vida a empresa, ai meu amigo, é melhor sair da frente. Ou você tem um ótimo discurso fudamentado e muito bem argumentado, ou... Não me atrapalhe! Pareço um pouco arrogante, mas se pararmos para pensar, não é o sistema, os métodos, os procedimentos, as máquinas que fazem com que a empresa ande, são as pessoas. O material humano (no maior sentido que a palavra humano possa ter). O intelecto. Um basta à burocracia . Viva o dinamismo, a agilidade! A empresa é somente: um nome que possui um número (CNPJ), que é reconhecido por toda a sociedade, perante a um contrato, e que tem uma localidade, vende produtos ou serviços, ou muitas vezes os dois, mas que sem as pessoas, esse ser chamado empresa, que foi inventado, não dá um passo a frente. Alias, não se move um fio de cabelo que seja!
Valeu pessoal da expedição! Flávio, que no começo ficou meio receoso para me contratar, mas graças ao Pedro e o Charles, que me avaliaram quando fiz o teste para embalador, e convenceram-no, as coisas (impressões) tomaram um rumo bem diferente. Obrigado Flávio pela confiança. Aos outros lideres, Lorival, Marques, David, Ronni, valeu pela força. O pessoal da antiga, Fabão, Baiano, Nivaldo, Zé Antonio, U2, Ronaldinho, Johannes (acho que é assim que se escreve) Geir, André (Príncipe), Jefferson, Hildebrando, Tião, Marcelino, Rafael, Mingalzinho, e mais outros que não me lembro agora, muito obrigado mesmo. Pessoal da garantia, Rose, Raimundo, Raimunda, Rinaldo, Leandro, o pessoal novo que está ai, mas não lembro o nome também, (os outros eu já citei) muito obrigado.
Cida, muito obrigado, você foi (é) uma pessoa que me ajudou muito ai dentro, acreditou muito no meu trabalho. Particularmente, você acreditou mais em mim do que eu mesmo. Sou muito grato!
Ao pessoal da cobrança (na época), Cris, Fabio, Luciana, Paulo, Oto, que me incentivaram todo o tempo em que estive trabalhando por lá.
Valeu todo o pessoal de Compras, SAC, Financeiro (ai Dudu tranqueira!), Política Comercial, Informática, Contabilidade, RH, muito obrigado a todos por me aturarem, porque, realmente, eu pesava na de vocês atrás de respostas para as minhas inquietudes profissionais.
Obrigado Cinthya, você também me ajudou muito.
As meninas do Restaurante, Marli, Solange, Mazé, Cida, Lurdes, o brigado pelo modo gentil e atencioso com que vocês me tratavam.
Pessoal da Exportação muito obrigado por me incentivarem a criar, a porem lenha nas minhas idéias. Maria José, Aline, Vannn, vocês são mulheres maravilhosas! Seu Jairo muito obrigado pela força (o Sr. também não é nada bobo, cercado de mulheres lindas!).
Obrigado Netto pela oportunidade na área comercial, Eduardo, Donizette, valeu, aprendi muito com vocês. Marilda, Viviane obrigado pelo carinho e atenção.
Galera do dominó, graças a vocês hoje eu me considero um atleta, e de peso, valeu!
Marcelo Molinari, Seu Jairo, Ronaldinho, Cristiano, Fabio Junio, Mauricio, Gerlucio, este ano o Peixe é TRI!!!!!
Oswaldinho e Davi, “demorô” para banda de vocês detonar! É só uma questão de tempo, e não a nada que ele não construa! Putz, lembra quando montamos a banda, eu vocês e a Raí... Então, a empresa não sabe a festa que perdeu.
Aos PCUenses, está no estatuto que demissão também é motivo para comemorar. Então Excelentíssimo Senhor Presidente Paulo, logo agendaremos uma caixinha. Valeu Paulão, acho que só de ter organizado o PCU, você já tem um lugar no Céu. E com OpenBar!
Edna, Idamar e Wagnão, muito obrigado, principalmente pelas risadas. Acho que a digitação é o dpto mais bem humorado da empresa. Pelo menos pra mim.
Pessoal de Ferragens (bando de tranqueiras) Milena, Cleiton (vulgo Cleitóris), Solange Maria, Janaina, Katita, Vanessão, Dani, Fabio Dábliu (W), Marcelo, O cara novo (não lembro o nome, pra variar), Jeremias, Solange Marchiotti, Mauricio, Angelica, Flávia, Paulo Galan, muito obrigado a todos pelos incentivos e, principalmente, por rirem das minhas piadas, estórias, histórias e mais um monte de maluquices que saíram da minha cabeça. Inclusive, tem um ditado que diz: Perco o amigo, mas não perco a piada. Acho que hoje ele foi reescrito: Perco o emprego, mas não perco a idéia! Sei que todos vocês sentirão saudades da minha torta, mas não fiquem tristes, mando uma de presente, para recordar os bons tempos. Valeu Willian, foi um ótimo aprendizado ter trabalho com você. Valeu pelas conversas sobre profissão, mercado, administração, sociologia, logística, marketing e mais uma infinidade de assuntos. Só as pessoas informadas estão à frente do tempo, parabéns você é um excelente profissional.
Muito obrigado aos meus companheiros (camaradas) amados do departamento, que aturaram a minha pessoa, minhas piadas, meus xingamentos, minhas crises nervosas e que adoravam a minha torta. E principalmente a de carne.
Valeu Nelsão pelos papos-furados, esses são os melhores de serem conversados. Você é um cara muito gente boa, não vale nada, mas é gente boa, continue assim.
Papito! O melhor vendedor da empresa! Roeu um osso “du inferno” no começo, mas no decorrer do tempo você mostrou o vendedor que é! Não tenho dúvida, da empresa você é o melhor. Depois de conhecê-lo passei até a acreditar que existe Uruguayo gente-fina. Fabiola.... (um suspiro) Ai ai... (Mais uma vez) Fabiola... A menina doce... Você é uma mulher inteligentíssima, uma profissional excelente e que sabe o que quer. Você não amarela diante de desafios, parabéns! Sentirei muitas saudades desse seu sorriso... Thatiana e Vanessa, trabalhamos pouco tempo juntos, mas foi muito bom, ri muito! Vocês estão chegando agora, mas não desanimem, tudo vai dar certo!
Leandro, sei que mudou de área, mas afinal, o tempo no dpto de vendas ainda é maior. Você é um cara extremante inteligente, uma excelente pessoa, alias, nunca conheci nenhum economista tão bom em língua portuguesa quanto você! Parabéns!
Saio daí sem medo e levando comigo a experiência, a gratidão e a amizade. Se esqueci de alguém, me desculpe, afinal foram cinco anos e quatro meses de empresa, e em diversas áreas. Vi muita gente passar...

 

10/04/08

 

...Sentindo que a violência
Não dobraria o operário
Um dia tentou o patrão
Dobra-lo de modo contrário
De sorte que o foi levando
Ao alto da construção
E num momento de tempo
Mostrou-lhe toda a região
E apontando-a ao operário
Fez-lhe esta declaração:
- Dar-te-ei todo esse poder
E a sua satisfação
Porque a mim me foi entregue
E dou-o a quem quiser.
Dou-te tempo de lazer
Dou-te tempo de mulher
Portanto, tudo o que ver
Será teu se me adorares
E, ainda mais, se abandonares
O que te faz dizer não.

Disse e fitou o operário
Que olhava e refletia
Mas o que via o operário
O patrão nunca veria
O operário via casas
E dentro das estruturas
Via coisas, objetos
Produtos, manufaturas.
Via tudo o que fazia
O lucro do seu patrão
E em cada coisa que via
Misteriosamente havia
A marca de sua mão.
E o operário disse: Não!

- Loucura! - gritou o patrão
Não vês o que te dou eu?
- Mentira! - disse o operário
Não podes dar-me o que é meu.

 

Trecho de “O operário em construção” – Vinícius de Moraes

 

Clique e leia na integra.

Clique no assunto: , , , ,
publicado por AB Poeta às 20:26
link do post | comentar | adicionar aos favoritos
7 comentários:
De Michel a.C a 30 de Agosto de 2008 às 23:57
Seus textos tem mais cara de artigo do que os meus. Sobre esse, acho que cada os companheiros citado aprenderam melhor que voçê a sorrir quando não queriam, ser um bom funcionário, hoje em dia, é isso ai. Fazendo vista grossa as falcutruas, ocultando inclusive aquelas que o próprio funcionário acaba sendo vitima e vilão da mesma piada. Boa sorte no seu "emprego novo" e seja um bom funcionário.Hahahaha!
falow
De AB Poeta a 31 de Agosto de 2008 às 00:44
É verdade, um bom funcionário é isso ai... Só sorriso.
Ainda não estou preparado para derramar uma lágrima de Gin, e nem para amar o Grande Irmão.
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

É verdade, um bom funcionário é isso ai... Só sorriso. <BR>Ainda não estou preparado para derramar uma lágrima de Gin, e nem para amar o Grande Irmão. <BR><BR class=incorrect name="incorrect" <a>Vlw</A>
De De quem não vale-nada a 1 de Setembro de 2008 às 01:36
É, cara só poderia vir de você mesmo, esse post ; uma pessoa inteligente, capaz e criativo, que ao estar numa empresa, a qual foi em alguns momentos
alvo de criticas e pressões, sair e deixar depoimen-
tos com carinho de todo um grupo de pessoas que
conviveu, é simplismente louvavel sua postura e nos
dá a certeza que seu lugar esta pronto, voce esta
no caminho certo, boa sorte voce merece; como
não poderia deixar de dizer Dr. Fritz é o cara...!!!
De Maristela Paiva a 1 de Dezembro de 2008 às 16:25
Nossa, não faço a menor idéia de como cheguei até aqui. Gostei do post. E aí já está empregado?
Mari
De AB Poeta a 2 de Dezembro de 2008 às 00:10
Olá Mari! Já estou empregado sim! Fiquei 4 meses parado procurando algo na área de Publicidade, mas o mercado é muito concorrido e pequeno, acabei voltando para as vendas. Trabalhei 1 mês numa distribuidora, vendendo radiadores, mas era meio "roubada", a empresa era (ou é ainda, não sei) uma zona! Fiquei mais 2 meses parado e voltei para vendas novamente. Estou gostando dessa nova empresa, é pequena, esta começando e tem muito campo para crescer. Ah! Agora sou vendedor de acessórios automotivos, tipo: DVD, MP3, trava-elétrica...

Valeu pelo comentário!

Bjos
De Cheyda a 28 de Maio de 2010 às 10:47
Adorei tua carta tbm não faço a mínima idéia de como cheguei até você, mas louvável o reconhecimento e as msgs para seus amigos de trabalho.
sucesso querido

Tudo de Bom!!!!
De AB Poeta a 28 de Maio de 2010 às 13:07
Noosa, esse texto é bem antigo aqui no blog. Não esperava que as pessoas gostassem tanto dele... apesar de que também gosto muito, me traz ótimas recordações.

Vlw pelos comentários!

Abrçss

comentar post

Follow MundoID on Twitter

compre meu livro


Clique no assunto

todas as tags

Instagram

todas as publicações

painéis MundoMundano


banner Mundo iD

Image and video hosting by TinyPic